quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Baleia na piscina


  Eu sou contra colocar baleias em parques aquáticos e animais em prisões chamadas zoológico.

  Eu nunca vi a necessidade de escrever sobre esse tema polêmico. Teremos aqui os contras a esse crime ambiental e vão ter os que gostam. 
  Hoje (11/11/2015) após meu almoço assisti na chamada do Jornal que o parque Sea World de San Diego iria acabar com os shows das baleias orcas. Minha primeira reação foi bater palmas de alegria que as coitadas iam ser libertadas de fazer suas apresentações em suas piscininhas.
  O motivo seria a polêmica causada pelo documentário "BLACKFISH" sobre as baleias dos parques da rede Sea World; mas logo a surpresa, os shows de pulos e mortais das baleias orcas do parque se encerrarão em 2017 para no lugar continuar apresentando as pequenas peixinhas de 4,5 toneladas mostrando a vida delas no oceano, no caso, dentro daquele tanque. 
  No documentário mostra a forma que eram caçadas, que são alimentadas, tratadas e que tanto Tilikum (a maior baleia do parque de Orlando) quanto as outras baleias já mataram pessoas e já mataram umas às outras dentro dos tanques.
  Na minha opinião os parques que mantém esses bichos marinhos dentro dessas piscinas e pinguins em gelo artificial deviam ser fechados.
  É claro que elas que cresceram e se reproduziram em cativeiro provavelmente não saberiam viver no oceano. Pelo que parece, cada uma pertence ao seu grupo (seu bando), localizada pelo seu sonar. Elas sendo soltas não sobreviveriam, iam ter problemas para se alimentar, já para esses animais sua fonte de alimento é seu tratador, que tira a comida de um balde e joga em suas enormes bocas.
 Talvez seria bom para elas um centro de readaptação, um cercamento em alguma área no mar com espaço para nadar e viver, aprender a viver no mar.  










Reação de Katrina após ter sua filhote separada dela por motivos de atrapalhar os shows:















Tilikum, a maior orca de todos os parques e Dawn, sua treinadora, ou melhor, seu almoço!










sexta-feira, 6 de novembro de 2015

O Natal é delicioso







 Pois é, o Natal está chegando, os Panetones e Chocotones também chegam às prateleiras de super mercado.
 Para mim o Natal não é só o aniversário do menino Jesus, como também é o dia em que toda a família se reúne, que relembramos de todos os Natais passados, de quando era pequenininho e ficava esperando o Papai Noel (ou pelo menos tentava ficar acordado para vê-lo).
 Além de todas as boas memórias, temos a ceia Natalina; com o Chester bem temperadinho, uma farofa com passas, o presunto, as cerejas que eu sempre como todas (literalmente todas); tantas delicias; os presentes e as meias pro vovô hahaha!!

   Um beijo enorme para todos =^.^=  Até o próximo post =^.^=



                                                                                          

sábado, 31 de outubro de 2015

31/10 Dia de Carlos Drummond de Andrade

  Em minha aula de história, nessa última semana de Outubro, foi proposto pela professora que cada um postasse uma poesia de Drummond em sua rede social no dia 31/10. Vim colocar no blog para compartilhar com meus leitores! 
"Ué, mas dia 31 não é dia das bruxas?"  Sim; mas também é o dia em que o querido Drummond nasceu, em 31/10/1902. 
  Escolhi a minha poesia favorita do Carlos Drummond de Andrade para compartilhar com vocês:

"As sem-razões do amor


Eu te amo porque te amo,
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.



Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.



Eu te amo porque não amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.



Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor."


Carlos Drummond de Andrade
31/10/1902 - 17/08/1987



quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Cresci? Acho que sim =^.^=

Este é o antigo Laura Love Dogs, Não consegui me desapegar dele, temos uma história juntos. 
Este blog foi o lugar onde sempre soltei minhas ideais desde pequena quando resolvi escrever. 
Quando tinha por volta de oito anos pedi para minha mãe autorização para ter um blog; sempre a observei escrevendo em seus blogs, minha curiosidade de criança então falou mais alto;comecei a escrever meu tão desejado blog, sempre com ajuda da minha mãe. 
Como disse, comecei pequena com ele, e agora que estou maior, as ideias e gostos mudam, então, eu mesma fiz o novo "design"do blog, bem simples mas do meu jeitinho. Um beijo da Laura!